BIU
Este projeto partiu de desenhos feitos de um cachorro. O meu cachorro que observo todos os dias. Eu o vejo me olhar com seu olhar triste.Tristeza particular dos cachorros. Percebo como depende de mim, como sua existência é uma extensão da minha. Lembro-me de um conto de Clarice Lispector : O crime do professor de matemática, nele o personagem diz ter raiva de seu cachorro, pois sua condição animal o obrigava a ser humano. Daquilo, ele deveria se diferenciar. Volto ao meu cachorro e percebo entre nós esta mesma relação e esta pode ser estendida a todos que estejam diante dele. Filmei seu olho, com meu rosto refletido e colocarei esta imagem em loop, passando em um monitor de tela plana no mesmo nível da parede interna de uma sala. Esta sala será revestida de uma pelúcia preta, como seu pelo. Deixá-lo do avesso, fechado em si mesmo e com o olhar em uma figura humana. A figura em seu olho pode ser identificada a qualquerpessoa que entre na sala.